"Quando a dor de não estar vivendo for maior do que o medo da mudança, a pessoa muda." (Freud)

Sobre mim

Me chamo Marcus Fleury, psicólogo,  formado pela Universidade Paulista , atuo em atendimentos para adultos e casais, avaliacões psicologicas , psicologia hospitalar e Plantão Psicológico. 

Sou escritor e membro do Instituto Cultural Bernardo Élis , titular da Cadeira 12. 

"É preciso saber viver"

Há ainda muitas pessoas que estão optando em manterem-se isoladas por questões relacionadas a diversas fragilidades próprias a saúde. Isso é perfeitamente compreensível e , caso a pessoa assim se sinta segura desta forma, deve manter o isolamento, porém, atentar para diversos aspectos:

1- Caso resida com outras pessoas é fundamental estabelecer limites neste momento, deixando bem claro as razões que o fazem ficar em casa. Isto, muitas vezes, não é uma opção, mas uma necessidade de preservação.

2- É imprescindível que o outro, caso opte em retomar suas atividades, compreenda que a pandemia ainda não chegou ao fim, que o vírus ainda está circulando e todos os cuidados são imprescindíveis para não contaminar a si, nem outras pessoas.

3- Estar em casa, em alguns casos, 24 horas por dia, convivendo com outras pessoas tem sido um grande desafio, pois acabaram descobrindo não apenas afinidades, mas também grandes diferenças a nível de comportamento, pensamento e capacidade em lidar com alterações naturais de humor.

4- Manter a serenidade e a condição em ser gentil é necessário. Ninguém tomou decisões em manter-se em casa por preguiça, folga ou oportunismo, se assim esta sendo, respeite, compreenda e antes de falar algo,ainda há uma antiga regrinha que preserva bastante toda forma de relacionamento: "pense 10 vezes antes de falar".

5- Ao expressar-se ,de preferência, use palavras que busquem edificar a convivência. Claro, não é necessário ser formal, mas apenas educado, amável e compreensivo.

6- Cada um neste momento tem seu "tempo", não tente alterar a capacidade que as outras pessoas possam ter em relação aos cuidados que sintam necessitar, nem mesmo adjetivar comportamentos , sejam eles quais forem.

7- Escute,Observe, acolha, console, mas, se não for possível, busca ajuda profissional. Há muitos psicólogos atendendo tanto on-line, quanto presencialmente. Faça sua escolha, exponha suas condições em arcar com consultas ou tratamentos. Todos nós profissionais estamos mais focados em sua qualidade de vida e saúde mental que qualquer outro objetivo, principalmente, o financeiro.

8 - Vale lembrar, o setembro amarelo pode estar chegando ao fim, mas, para nós profissionais, nosso setembro vai de janeiro a janeiro!

Psicólogo Marcus Fleury.

#terapiaonline #terapeutize_se #psicologoMarcusFleury #plantãopsicologico #afalacura #querovervocebem

#imegoias

Fale conosco:

www.psifleury.com.br

Whatsapp: (62) 98191-5133

Ver mais

Redes Sociais

Depoimentos

Se você desejar deixar um depoimento a meu respeito, sinta-se à vontade! Desde já agradeço!

Onde estou

Instututo de Medicina do Estado de Goiás

place Rua 10, 707
Setor Oeste
Goiânia - GO - CEP: 74120-020

local_phone +55 (62) 98191-5133

email ateliedeinteligencia@gmail.com

Ver no mapa

Fale comigo